Menu fechado

O que é e quais as vantagens do prontuário eletrônico

Vantagens do prontuário eletrônico.

O uso da tecnologia tem sido empregado no dia a dia das pessoas até nas coisas mais simples. E quando o assunto é saúde e qualidade de vida, isso fica mais evidente e necessário, principalmente em ambientes ambulatoriais e hospitalares com a presença do prontuário eletrônico.

Tanto gestores da saúde quanto profissionais e pacientes enxergam a utilidade e a vantagem dessa ferramenta. Nosso artigo vai falar sobre as principais vantagens em investir no prontuário eletrônico.

Leia também:

– A importância da produtividade na gestão hospitalar

Quais as funções de um prontuário eletrônico?

Os sistemas e tecnologias são a grande demanda no momento na área da saúde para ter mais controle sobre as informações e acessá-las sempre que necessário.  Aqui, o prontuário eletrônico permite armazenar, rastrear, distribuir e manipular qualquer dado coletado pelos profissionais.

O registro manual, apesar de ainda ser uma realidade em algumas organizações, já está com os dias contados. Isso porque com um software fica mais fácil a captura real das informações e dados dos pacientes e dos procedimentos para gerar relatórios confiáveis e manter a conformidade com as normas legais e fiscais.

O sistema de prontuário eletrônico é seguro?

Quando o assunto é tecnologia, uma das grandes preocupações está ligada à segurança dos dados. Ainda mais se o software gerencia saúde e bem-estar. Tais sistemas contém informações pessoais que são vitais para a privacidade e segurança do paciente ou usuário.

Afinal, no histórico do prontuário eletrônico, também estão armazenadas informações como sintomas, medicamentos e até as intervenções realizadas. Sendo assim, cada software deve e precisa estar bem seguro.

De qualquer forma, desenvolvedores e gestores da saúde afirmam que um prontuário eletrônico é seguro em relação a qualquer tipo de armazenamento de dados. Isso porque existem ferramentas que são criptografadas, protegendo senhas e nomes de usuários. Além do mais, é possível controlar até mesmo quem acessa o sistema.

Para isso, entra em cena o armazenamento em nuvem. Assim, qualquer usuário pode ter acesso seguro onde estiver, seja por celular ou computador. De qualquer forma, veja como aumentar a segurança em relação ao acesso a um prontuário eletrônico:

  • Utilize extensões de segurança do seu navegador;
  • Crie senhas difíceis, com números, letras e caracteres;
  • Evite conexões por wi-fi público.

Você pode se interessar por:

– RDC 15: boas práticas para o processamento de produtos para saúde

Principais vantagens do prontuário eletrônico

Fazer a transição para um sistema informatizado muda toda a rotina dos procedimentos. E os resultados compensam o investimento, veja agora o porquê.

Possibilidade de edição

Por acesso remoto, a equipe médica pode conferir e editar dados de. Este recurso é fundamental para mudar ou incluir informações sem a necessidade de estar presente na instituição.

Vale lembrar que os dados do prontuário eletrônico precisam estar constantemente disponíveis, segundo as normas do Conselho Federal de Medicina, caso seja preciso gerar cópias dos dados.

Fazer buscas internas e criar filtros

A pesquisa é otimizada por meio de filtros e busca ampla. Assim, o atendimento dos pacientes é agilizado, garante maior produtividade ao médico e facilita o acesso a informações.

Registros salvos por tempo indeterminado

Neste caso, sua instituição pode manter os registros salvos sobre cada paciente pelo que que precisar com o prontuário eletrônico. Assim, a qualquer momento, seus profissionais resgatam históricos, encontram com dados facilidade, cruzam e acrescentam informações e até atualizam prescrições.

Assinatura eletrônica

Aqui, seu sistema possibilita a assinatura eletrônica de médicos, por meio de links diretos com uma base de CRM. Ou seja, o prontuário eletrônico garante ao profissional mais tempo para atender pacientes. Sem contar que esta é uma forma segura na autenticação de conteúdo.

Acesso remoto e simultâneo

A vantagem é justamente o trabalho remoto e simultâneo entre vários profissionais da saúde. Nesse sentido, a instituição pode contar com várias unidades e médicos em qualquer unidade, por ser um documento que pode ser acessado de qualquer lugar e ser trabalhado em conjunto, sem precisar fechar acesso para outros.

Alto nível de confidencialidade

Ainda sobre segurança, a confidencialidade com o prontuário eletrônico é alta, visto que apenas usuários credenciados podem acessar o monitoramento dos documentos. Aliás, esse acesso é sempre registrado e as alterações realizadas são todas identificadas, garantindo ainda a ocorrência de fraudes.

Segurança dos dados

Por ser um software seguro, esses prontuários são uma forma confiável para sua clínica ou hospital guardarem dados de pacientes em nuvem, protegendo-os de acidentes e furtos. Vale lembrar que sua segurança também está garantida em relação a prescrições. Em outras palavras, quando feitas à mão elas tendem a ser ilegíveis e sujeitas a extravios e rasuras. Aqui, isso é coisa do passado.

Inserção de anexos

Ótima vantagem do sistema é a anexação de demais materiais ao prontuário de pacientes, como anotações, indicação de intolerância a medicamentos e exames. Neste caso, as informações ainda ficam reunidas num mesmo local, o que garante que elas sejam revisitadas e recuperem o histórico geral.

Eliminação de erros

Por eliminarem o uso de papel, qualquer erro de legibilidade e transcrição são eliminados. Assim, fica garantido a segurança das informações e a compreensão por qualquer profissional com acesso aos documentos.

Conheça o prontuário eletrônico HIS

A sigla em inglês para sistema de informação hospitalar, é hoje um dos sistemas de prontuário eletrônico mais utilizados na área da saúde. Com ele é possível inserir informações sobre os custos do hospital, consultas, exames de dados pessoais dos pacientes.

Ele permite, ainda:

  • Quantificação e acompanhamento dos leitos;
  • Levantamento dos exames realizados na instituição;
  • Porcentagem de consultas realizadas por um médico;
  • Total de internações e cirurgias ao mês.

Com isso, seu hospital ganha em agilidade, segurança e análise de dados, para uma gestão mais fluida e eficaz.

Leia também:

– RDC 15:  boas práticas para o processamento de produtos para saúde